PÍLULAS – II

  • Afonso X mandou levantar o horóscopo de seus filhos. Informado que o mais novo seria mais afortunado que o mais velho, nomeou-o sucessor do seu trono. Mas, apesar da sabedoria desse soberano, que se julgava tão sábio a ponto de dar conselhos ao Criador, o mais velho matou o mais novo, colocou o pai na prisão e usurpou-lhe a coroa, coisas que sua ciência não conseguiu lhe revelar…
  • Álvaro de Luna, favorito de D. João II, rei de Castela, foi condenado à morte por ter governado o Estado com despotismo. Depois de ter consultado um astrólogo sobre o seu destino, esse o aconselhou a evitar Cadahalso. Acreditando que se tratava de uma cidade perto de Toledo, que tinha esse nome, passou a evitá-la. Mas acabou condenado à morte no cadafalso, que os espanhóis chamam de… cadahalso
  • Em 1382, um astrólogo inglês espalhou pela cidade de Londres que no dia da Ascensão do Senhor ninguém deveria sair às ruas sem ter rezado o Padre Nosso cinco vezes, em jejum, por causa de uma neblina pestilenta que chegaria nesse dia; quem não fizesse isso morreria infalivelmente. Muita gente, confiando na predição do astrólogo, seguiu à risca sua recomendação. Mas depois, sentindo-se enganada pelo fracasso de sua predição, o amarraram de costas sobre um cavalo, fazendo-o cavalgar pelas ruas da cidade segurando a cauda como rédea e com panelas penduradas no pescoço.
  • Louis Morin, médico de Mademoiselle de Guise, nascido em Mans (1615-1705), também era um renomado astrólogo. Diz-se que prognosticou com acerto o fim de Gustavo Adolfo e que previu o dia e a hora da morte de Richelieu e do condestável Lesdiguiéres, com pequena diferença. Foi astrólogo na corte de Luis XIII, e previa quais os dias em que o rei estava ameaçado de algum perigo. Suas predições eram tão respeitadas, que o soberano não saía de seus aposentos nestas ocasiões. Num desses dias, o rei ficou no seu quarto a manhã inteira, mas acabou se aborrecendo e, logo depois do meio-dia, resolveu passear ao ar livre. Escorregou e levou um tombo. Depois disso, advertiu seus criados, que o acompanhavam: – Que ninguém comente isso com Morin! Esse acidente o deixará muito convencido.
  • Walter Gauthier assassinou seu tio Jacques I, rei da Escócia. O patife queria tomar o trono, motivado pela profecia de um astrólogo que havia lhe prometido que seria coroado publicamente em uma assembléia popular. Com efeito, ele recebeu a paga pelo seu crime em Edimburgo: amarrado a um pilar em praça pública diante do povo, colocaram-lhe na cabeça uma coroa de ferro aquecida numa grande fogueira onde tinha sido gravada a inscrição “rei dos traidores”.
  • O marechal de Biron acreditava piamente em predições. Condenado por traição, o rei Henrique IV mandou decapitá-lo em 1602. Durante o seu processo, perguntou ao juiz qual a origem de seu carrasco. Ao ser informado que era parisiense, retrucou: – Ótimo! – Mas quando soube que se chamava Bourguignon ficou desolado: – Ah! Estou perdido! Um astrólogo me predisse que se conseguisse evitar o golpe de um bourguignon [nascido na região de Borgonha] eu me tornaria rei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.