O astrólogo de D. Henrique, o Navegador

Em Portugal os astrólogos não tiveram a mesma projeção e influência político-social que tiveram no resto da Europa, embora tenham desempenhado um papel de vital importância nos grandes descobrimentos marítimos portugueses no final do século XV. Os poucos astrólogos desta época que a história registra foram na maioria de origem judaica. Este é o caso do célebre Abraão Guedelha, reputado médico e sábio astrólogo judeu-português que atuou na corte do Infante D. Henrique (1394-1460), o Navegador.

D. Henrique encarregou mestre Guedelha de fazer o horóscopo do reinado de seu sobrinho D. Afonso V(1432-1481) no momento de sua coroação, em Tomar, a 10 de setembro de 1438. Como as predições de mestre Guedelha foram extremamente favoráveis, D. Henrique determinou que fosse concedida uma pensão à sua filha.

Conta-se que alguns anos antes, mestre Guedelha teria indicado ao pai dele, D. Duarte (1391-1438), o dia propício para a sua aclamação, mas este não aprovou a data e escolheu outra. Subiu ao trono em 14 de agosto de 1433 e tornou-se o undécimo rei de Portugal, realizando um curto reinado cortado de acontecimentos tristes, fomes e pestes. Segundo cronistas da época, a causa deste reinado infeliz foi não ter ouvido o conselho de mestre Gadelha…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.