Napoleão e os astros

No dia em que Napoleão nasceu, a 15 de agosto de 1769, um cometa foi visto a olho nu, prenunciando-lhe um destino excepcional. Ao morrer, em 5 de maio de 1821, outro cometa também foi visto nos céus. Este astro havia sido observado pela primeira vez em 11 de janeiro deste ano. Segundo relato do médico do imperador, quando ele soube do cometa um mês antes de morrer exclamou: “Um cometa! Foi o sinal precursor da morte de César… Eu estou no fim, tudo me anuncia.”

Em 1806, depois de vencer as batalhas de Iena e de Auerstadt, Napoleão havia conquistado metade do território prussiano. A euforia tomava conta dos franceses e em Paris, na corte do imperador, contava-se que no dia em que ele nascera, Frederico II – rei da Prússia – tivera um sonho premonitório. Neste sonho, uma estrela representando o seu reino lutava contra outra estrela e era apagada por ela. Preocupado, Frederico mandou chamar o seu astrólogo para interpretar o sonho e este lhe respondeu: “Acaba de nascer um grande guerreiro”. Em 1815, na Prússia, após a derrota de Napoleão, esta mesma história era contada de maneira diferente. No sonho de Frederico a estrela prussiana, depois de apagar, voltava a brilhar enquanto a rival desaparecia. A explicação do astrólogo foi que o guerreiro só conseguiria dominar a Prússia por pouco tempo…

A história é evidentemente falsa, já que Frederico, um soberano esclarecido, amigo de filósofos e cientistas, não se perturbaria com um sonho e jamais consultaria um astrólogo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.