Domiciano, Asclétarion

Domiciano (51-96), imperador romano de 81 a 96, último dos doze césares, tinha um astrólogo particular que o aconselhou a executar Metius Pomposanius, porque se espalhara entre o povo o boato de que o seu horóscopo lhe prenunciava o governo do império. No entanto, este mesmo astrólogo foi incapaz de prever a ascensão de Nerva, que o sucedeu como imperador…

Domiciano
Domiciano

O astrólogo Asclétarion pagou com a vida a ousadia de prever sua queda. Segundo Suetônio, antes da execução, o imperador perguntou a ele qual seria o seu próprio fim; “como este assegurasse que muito em breve seria despedaçado por cães, ele ordenou que o matassem sem demora; porém, para demonstrar a frivolidade de sua arte, mandou que o queimassem com o maior cuidado”. Mas, enquanto suas instruções eram executadas, irrompeu um furacão que derrubou a fogueira, e em seguida uma matilha de cães esfomeados estraçalhou o cadáver queimado.

Suetônio também conta que este imperador havia sido prevenido pelos astrólogos na adolescência quanto ao ano, dia e hora em que morreria. Seu pai, ao vê-lo um dia a recusar-se a comer cogumelos, escarneceu dele publicamente dizendo-lhe que ignorava o seu destino e que “deveria temer muito mais a lâmina”.

Na véspera de sua morte Domiciano declarou que “no dia seguinte a lua se cobriria de sangue no Aquário e se realizaria um acontecimento de que o mundo inteiro haveria de falar”. Antes de morrer apunhalado em 18 de setembro de 96, ainda teve tempo de condenar à morte um adivinho que havia lhe predito uma revolução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.